verificador pinterest Casa, Coisas e Sabores: Bobotie (torta de carne sul-africana)

quarta-feira, 7 de março de 2012

Bobotie (torta de carne sul-africana)


Alguma vez você já pensou em deixar sua carne moída com um toque agridoce? Até então, eu nunca. Confesso que fiz a receita da (do?) bobotie - uma torta de carne bem temperada típica da África do Sul - com um certo medinho, pensando que as chances de dar errado eram consideráveis. Ainda bem que a curiosidade e a vontade de usar a carne moída de um jeito diferente falaram mais alto. Surpreendente é a palavra que melhor descreve a bobotie. Cheia de temperos e sabor, com um pé na Indonésia e, segundo o cozinheiro de Nelson Mandela, o prato preferido do ex-presidente sul-africano.




Basicamente, a receita é misturar tudo e finalizar com uma cobertura à base de ovos. À primeira vista, pode parecer que os ingredientes não combinam nada com carne moída, mas o resultado é delicioso. Meu termômetro para as receitas é o marido, porque eu...putz, eu como qualquer coisa! Ele é mais enjoado seletivo - embora, justiça seja feita, já perdeu muitos preconceitos com comida e experimenta tudo que eu faço com a mente aberta. Marido disse que a bobotie é uma das melhores coisas que ele já comeu. Sem mais!

Bobotie (torta de carne sul-africana)
(Rende quatro porções)

2/3 de xícara de leite
1 pão pequeno (usei o suíço)
3 colheres de sopa de cebola picada
1 colher de sopa de manteiga
500 g de carne moída
3 metades de nozes picadas
1 colher de sopa de uvas-passas (usei a branca)
4 damascos secos picados
1/2 colher de sopa de curry
1/2 colher de sopa de cúrcuma
Suco de 1/2 limão
4 folhas de louro
1 ovo
Sal e pimenta do reino

Corte o pão em pedaços (com as mãos mesmo) e deixe-o de molho em metade do leite. Em uma frigideira ao fogo, refogue a cebola na manteiga até que ela fique bem douradinha. Essa é a hora de ligar o forno em temperatura média*. Em um recipiente, coloque a carne moída e junte o refogado de cebola (com tudo), as nozes, as uvas-passas, o damasco, o curry, a cúrcuma, o suco de limão e o pão que tinha ficado de molho. Misture tudo muito bem e o melhor jeito de fazer isso é com as mãos. Unte uma travessa com manteiga e disponha as folhas de louro no fundo. Acomode a mistura de carne por cima, apertando bem e alisando a superfície. Misture o que restou do leite com o ovo, sal e pimenta, batendo bem com um garfo, e derrame sobre a carne. Leve ao forno por 35 a 45 minutos. Depois de pronta, decore com folhas de louro.

*A receita recomendava forno a 170º C. Deixei a 205º C (minha temperatura média-baixa), pois meu forno é fraco, mas vi que as coisas estavam demorando a acontecer e aumentei para a temperatura média. Precisa cozinhar a carne - portanto, não pode ser muito quente -, mas também precisa cozinhar a cobertura de ovos, o que é mais demorado.


Fiz meia receita e tive que pesquisar sobre os ovos, pois a receita original esquece de citar a quantidade. Para uma receita inteira (1 kg de carne), utilize dois ovos. A receita original sugere acompanhar a bobotie com arroz, coco ralado e nozes picadas. Pedia também 1/2 cebola grande em fatias finas (no caso da meia receita), mas, devido a minha "paixão" por cebola, coloquei bem menos e piquei bem pequeno. Não sei se entendi bem ao colocar as folhas de louro no fundo da travessa, mas, enfim, ficou bom.

A receita original também pedia amêndoas, mas, como não tinha (mentira, tinha, mas está com casca e fiquei com preguiça), utilizei as nozes no lugar. Vi na internet algumas variações da receita, inclusive usando leite de coco e geleia de morango. Há registros da receita no século XVII, então imagino o tempo de sobra para terem sido criadas trocentas variações. Para o sabor doce da bobotie, pode ser utilizada a banana, que certamente será minha escolha para uma próxima vez.


Se você gostou dessa postagem e achou o conteúdo relevante - portanto, que pode ser aproveitado por outras pessoas que estejam procurando sobre esse assunto -, mostre sua recomendação clicando no botão igual a este   localizado no final da postagem


------------------------------------------------------

A receita original é ESSA.

Saiba mais sobre a bobotie (em inglês) AQUI.

9 comentários:

  1. Dri querida, não tinha ouvido ainda falar nessa receita, mas devo te confessar que provavelmente eu gostaria também. Adoro sabores agridoces e já provei carne moida assim com banana e gostei, se nessa vai damascos,uvas passas, nozes e os temperos com certeza eu iria adorar. Vou levar a receita e arriscar, meu povo aqui é meio chatinho hehe. Super interessante essa receita. Gostei muito. Quanto a canjica entro no coro, adoro, porém, só quentinha hehe...Bjocas

    ResponderExcluir
  2. Ah, tá, mas essa não é uma carne moída qualquer... Com todos esses temperinhos, tenho que concordar com seu marido, que ficou boa mesmo.
    Mas, ó, não se engane, gosto de carne moída de todo jeito, numa boa.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Um dos melhores pratos que já provei :-)

    ResponderExcluir
  4. Adri querida, fiquei com muita vontade de experimentar!!! Parece deliciosa esta receita!
    Eu também sou meio fresquinha, quer dizer, seletiva, mas sempre tento expandir meus horizontes! rsrsrsrsrsrs
    Bjos e mais beijos pra ti!!!
    Vero

    ResponderExcluir
  5. Vou tentar fazer o Bobotie com proteina de soja fina. Adoro todos esses temperos que você mencionou, daí acredito que vou ficar fã da carne sul-africana.

    Respondendo à sua questão: sim, o queijo de tremoço derrete. Por isso fica tão bom na tosta de cogumelos frescos. Explosão de sabores amiga!
    Beijinhos.
    Rute

    ResponderExcluir
  6. Hum... acho que comi algo parecido com amendoim. Confesso que não sou muito chegada em misturar doce com salgados, mas tenho testado algumas receitas e descobri que o enjoado era minha culpa, que exagerava na quantidade de doce. Será que posso substituir a corcuma por açafrão?
    O Blogue tá lindo!! Beijus,

    ResponderExcluir
  7. Josy, meu povo aqui também é meio chato, rs, mas adorou a bobotie! Sou suspeita, adoro agridoces. Tô achando que fica muito bom com banana, da próxima vez vou tentar :-) Beijinho!

    Gina, aqui vai carne moída de todo jeito também, quando aparece uma receita assim diferente, aí é festa, rss. Beijão!

    Leandro, apesar de ter comido, repetido e repetido, você é suspeito. Próximo! (Hehehehe). Beijotiamo.

    Vero, tem que expandir os horizontes, amiga! Às vezes a gente não dá nada pelo negócio, e é bom :-) Mas não vou te enganar, já me dei mal algumas vezes nessa de "experimentar algo novo", rsrsrs. Um beijão!

    Rute, que ótima ideia para quem não come carne! A proteína de soja pega bem os temperos, aí já viu, né...tempero nessa receita é o que não falta! Esse queijinho de tremoço é coisa fina, derrete e tudo! Gostei mais ainda. Beijinho!

    Luma, é questão de gosto mesmo, agridoce nem sempre agrada. Vou te dizer que a bobotie é puxada no doce, no seu caso eu tiraria o damasco, para ficar mais suave. Acredita que achei versões dessa receita com geleia de morango? Aí mesmo que você não come, rss. O açafrão é mais marcante que a cúrcuma, mas acho que combina sim, é só colocar menos :-) Beijo!

    ResponderExcluir
  8. Respostas
    1. Cila, quem resiste a carne moída, né? Rss. Um beijo!

      Excluir

O que achou da postagem? Tem mais alguma dica para passar? Ficou com dúvidas? O espaço dos comentários está aberto para todos trocarem uma ideia :)

Gerar PDF da postagem

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...