verificador pinterest Casa, Coisas e Sabores: Maio 2011

terça-feira, 31 de maio de 2011

Sopa de beterraba


Pode ser por causa do aroma marcante, ou por causa do sabor adocicado, que vai bem em pratos doces e salgados. Talvez por causa do valor nutricional, pois é rica em ácido fólico e potássio, com teor significativo de ferro, vitamina A e vitamina C, entre outros. Pode ser por ter poucas calorias e ser perfeita para quem está querendo perder uns quilinhos. Ou só porque é uma delícia mesmo, o que já é motivo de sobra para incluir a beterraba no seu cardápio.

Apesar de ser um dos meus vegetais preferidos, em sucos, cozida, em saladas, dificilmente aparece aqui por casa, não sei explicar o motivo. Enfim, a beterraba foi para a geladeira e, de lá, para a panela, rendendo uma deliciosa sopa. Porque, neste frio, esquentar é preciso.

Não tinha nenhuma receita de sopa de beterraba, apenas uma vaga ideia de como poderia preparar. Pesquisando aqui e ali, juntei algumas ideias e acabou saindo um caldo simples, de fácil preparo, aromático e de cor deslumbrante.

Cortei em cubinhos 3 beterrabas médias e 2 batatas pequenas, que levei para cozinhar em 1 litro de água. Com os vegetais bem macios, passei tudo no liquidificador, adicionando o suco de meio limão. Reservei.

Voltando à panela, dourei 1 colher de sopa cheia de cebola bem picadinha em 1 colher de azeite. Acrescentei o caldo batido no liquidificador e temperei com sal, pimenta do reino e uma pitada de alecrim seco, só porquei achei que estava faltando alguma coisa.


Na hora de servir - no meu caso, servi quente, mas pode ser servido fria também -, coloque uma colher de creme de leite ou iogurte natural. Tome a sopa antes de ser hipnotizado pela mais bela coloração rubi (grená?) que a natureza fez

-------------------------------------------------

Para informações sobre a história, valor nutricional, valor energético, e como comprar e conservar a beterraba, clique AQUI.

Iogurte caseiro (republicação)

Essa postagem é uma republicação da receita do iogurte caseiro feito na garrafa térmica, uma técnica que torna o preparo muito prático, e na qual incluí algumas sugestões para dar sabor ao iogurte. Porque iogurte natural vai no molho de salada e no estrogonofe light, não direto na goela! Confira:



domingo, 29 de maio de 2011

Casa, Coisas e Sabores nas redes!

O blog ganhou a partir de hoje contas próprias de Twitter e Facebook, que ficarão fixas na coluna à direita do blog. Assim, o conteúdo do Twitter e do Facebook poderá ser mais direcionado aos assuntos do blog e ficará mais perto dos interesses de quem passa sempre por aqui :-)




Ficamos com três canais de contato exclusivo entre quem acompanha o blog e essa que vos escreve:

E-mail: casacoisasesabores@gmail.com
Twitter: Casa_Sabores (para seguir agora, clique AQUI)
Facebook: Casa, Coisas e Sabores (para curtir a fan page, clique AQUI)

Para receber em sua timeline ou mural links bacanas sobre culinária, decoração e outras cositas que têm espaço garantido em nossa Casa, siga ou curta os canais do Casa, Coisas e Sabores nas redes sociais. Para um "papo reto", dúvidas, sugestões, comentários e críticas, o e-mail é serventia da Casa.

Vamos interagir?

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Frango indiano ou murg saag fajuto


Nessas noites de frio que andam fazendo - sou do RJ, coisa pouca para mim já é frio -, fico louca atrás de algo quente para jantar. Ok, sei que tudo feito no fogão acaba ficando quente, mas não é disso que estou falando. Alguns pratos têm o poder de aquecer de dentro para fora, entende? Como aquela sopinha fumegante. Precisava de algo que aplacasse o frio interno. Sim, eu sofro de frio interno.

A vontade de comer algo que fosse quente e reconfortante se uniu ao fato de ter frango e espinafre na geladeira, e imediatamente me lembrei de um prato indiano que tinha comido há algum tempo que levava esses dois ingredientes. Ardido na medida certa, que sou fraca para essas coisas, o murg saag era uma opção perfeita.

Lá vou eu para a internet, pesquisar o preparo. Achei muitas receitas em inglês, algumas poucas em português, mas todas traziam um problema: o murg saag indiano, quente, aromático e delicioso, leva uma infinidade de temperos que eu não costumo ter em casa. Fora outras coisinhas que estavam fora de estoque.

Mas eu tinha frango, espinafre e um pouco de imaginação. E muita audácia, para correr o risco de ficar sem jantar. Disso tudo, saiu meu frango indiano, que carinhosamente batizei de murg saag fajuto.

Em uma panela ao fogo, coloquei 1 colher de sopa de óleo, 2 folhas de louro, 1/2 pedaço de canela em pau e 2 cravos-da-índia. Deixei as especiarias "fritarem" um pouco, coisa rápida. Acrescentei 1/4 de cebola grande picada e deixei murchar bem, até ficar bem transparente (fogo baixo, para não dourar nem queimar). Juntei 2 dentes de alho picados, 1 colher de café de pimenta calabresa seca - esse é o pulo do gato, coloque menos ou mais dependendo do ardor que quiser - e 1 rodela média de gengibre bem picada. É preciso deixar apurar um pouco, para o alho cozinhar.

Em seguida, coloquei 2 tomates grandes picados e deixei na panela, mexendo de vez em quando, até ficar quase um purê. Se precisar, para não grudar, coloque umas colheradas de água. Acrescentei 1 pitada de açúcar, 1 colher de chá de curry e 1 colher de sopa de coentro fresco, cozinhando rapidamente.

Coloquei 3 filés de frango médio cortados em tiras (quase cubos) e deixei a carne cozinhar no molho. Mais uma vez, acrescente um pouco de água, se precisar. Frango cozido, acrescentei 1 colher de sopa de creme de leite, misturei e coloquei logo em seguida 1 e 1/2 xícara de espinafre fresco picado. Deixei no fogo até o espinafre murchar e ficar bem incorporado aos outros ingredientes.

Ficou uma delícia, justamente a comida reconfortante - quente e perfumada - que queria. E o sabor ficou praticamente o mesmo do original. Fica a dica: não se dê por vencido na falta de um, dois (ou dez) ingredientes. Mas, se faltasse o frango, eu estava perdida.

--------------------------------------

A receita original, que depois vou fazer como se deve, está AQUI. Tem vídeo e tudo.

Opção vegetariana: pensei em cogumelo paris fresco no lugar do frango, deve ficar bem bom.


terça-feira, 24 de maio de 2011

Dia do café: bolo de caneca e brigadeiro de café

Em comemoração hoje ao Dia Nacional do Café - o dia internacional é em 14 de abril -, o Casa, Coisas e Sabores traz duas receitas no qual o café é a estrela, muito bem acompanhado de um parceiro infalível no mundo gastronômico: chocolate!

Essa combinação imbatível (tem coisa melhor que saborear um café expresso com um chocolatinho?) aparece aqui primeiro em um bolo de caneca super prático, feito no micro-ondas e ao melhor estilo "culinária para um". Mas nada impede encher canecas para dois, três...

Fechando com chave de ouro, uma variação de um clássico brasileiro. O brigadeiro de café possui preparo idêntico ao tradicional, mas o toque de café solúvel faz toda a diferença e eleva o docinho mais esperado nas festas à categoria gourmet. E viva o café!


- Bolo de caneca de café

Em uma caneca com capacidade de 300ml, coloque 1 ovo pequeno e bata bem com garfo ou fouet (eu uso o fouet e fico girando o utensílios entre as mãos). Acrescente 1 colher de sopa de óleo, 2 colheres de sopa de açúcar - mascavo, no meu caso, mas pode ser o refinado -, 4 colheres de sopa de leite e 1 colher de chá de café solúvel. Bata novamente com o fouet. Junte 4 colheres de sopa de farinha de trigo e bata mais uma vez. Acrescente 1 colher de café de fermento químico em pós (para bolos) e apenas misture. Leve ao micro-ondas em potência alta por 3 minutos. Se quiser, polvilhe o bolo ainda quente com mistura para cappuccino.

Dicas: 1. Não precisa untar a caneca. 2. É legal tirar a película da gema do ovo (passando-a por uma peneira) para evitar que fique com cheiro. 3. No micro-ondas, quando a massa começar a subir e estiver prestes a derramar, dê pausa, espere abaixar e torne a ligar o aparelho, faça quantas vezes for necessário até a massa estabilizar.


- Brigadeiro de café

Coloque em uma panela e leve ao fogo 1 lata de leite condensado, 1 colher de sopa de chocolate em pó (eu coloquei mais, vou adicionando e misturando até a cor ficar a meu gosto), 1 colher de chá de café solúvel, 1 colher de café de canela e 1 colher de sopa de manteiga. Mantenha em fogo médio-baixo, mexendo sempre, até desgrudar do fundo da panela. Deixe esfriar, faça bolinhas e passe no cacau ou chocolate em pó.



--------------------------------------------------

Imagem de abertura: Stock.XCHNG

A receita do bolo de caneca é meio Frankenstein, pois adaptei mais de uma receita de bolo de caneca. O bolo ficou suave no açúcar, quem gostar de mais doce, pode colocar mais 1 colher.

A decoração do bolo é anis estrelado, que dá um ótimo chá.

A receita original do brigadeiro de café está AQUI. Altamente recomendável experimentar a outra sugestão de brigadeiro, preciso de capim limão.

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Cupcake (muffin, bolinho) de aveia e camomila

Sinceramente, não sei a diferença entre um muffin, um cupcake e um bolinho. Como o melhor da categoria que já comi e que não sai da minha mente é um muffin (de blueberry, da Starbucks), vamos dizer então que me encontro em uma saga rumo ao muffin perfeito.

Ainda não encontrei A receita. Já fiz algumas, mas nenhuma delas me deixou satisfeita a ponto de resolver parar e bater o martelo: é essa! Todas ficaram gostosas, cada muffin a seu jeito, mas ainda não é o que procuro. E não encontrar está sendo um exercício maravilhoso, tanto pela experiência culinária quanto pelos comes que andam rolando aqui em casa.

O que é a vida senão um eterno buscar, eterno aprender que abre as portas para uma nova busca?

Ainda preciso aprender a diferença entre muffin, cupcake e bolinho, mas enquanto procuro vou cozinhando e comendo por aqui.

Quem acompanha o blog apostaria 10 reais como eu gosto de chá, pois já foi tema de algumas postagens. Junte uma procura pelo muffin perfeito, chá e aveia. Saiu cheiro de bolinho assando no forno.

A receita dos bolinhos de aveia e camomila é originalmente de um bolo grande. Quis fazer nas forminhas de cupcake, pois as porções únicas são fáceis de servir e armazenar (e comer!).



Primeiro, faça o chá de camomila. Usei 2 sachês de camomila em 3/4 de xícara de água. Reserve 2 colheres de sopa do chá pronto. Misture o restante do chá com 2 ovos, 2 colheres de sopa de manteiga, 1 xícara de açúcar e 1/2 pote de iogurte natural, batendo tudo com um fouet (batedor de arame). Acrescente 1/2 xícara de farinha de trigo e 1 xícara de flocos de aveia. Bata novamente. Em seguida, acrescente 1/2 colher de sopa de fermento químico em pó (para bolos) e misture levemente.

Usei forma para cupcake de silicone, para forma de alumínio, é preciso untar e enfarinhar. Leve ao forno pré-aquecido a 200 graus por cerca de 30 min. Rende cerca de 12 bolinhos pequenos.

Para a cobertura, junte o chá de camomila que você separou no começo com uma xícara de açúcar de confeiteiro. Na falta deste, usei açúcar refinado, mas o efeito não é o mesmo, mas serviu para deixar o bolinho mais gordo e molhadinho.

----------------------------------------------------------------------------

A receita original está AQUI. Fiz metade da receita original, pois queria poucos bolinhos.

Além de deliciosa, a aveia é um alimento que traz vários benefícios à saúde, como mostra ESTA matéria. Que tal fazer os bolinhos para as crianças?

sábado, 21 de maio de 2011

Molho de micro-ondas fácil e rápido

Sabe aqueles dias em que você tem 5 min para preparar o almoço ou jantar? Sabe aqueles dias que sua disposição para preparar o almoço ou jantar está perto de zero? Sabe aqueles dias em que você até tem vontade de preparar algo mais elaborado, mas só de pensar em lavar a louça depois desiste? Sim, cozinhar é bom, relaxante e prazeroso para quem gosta, mas pouca gente é Ana Maria Braga - na verdade, apenas uma o é - e lavar a louça suja do preparo dos pratos é penoso. Se alguém lavasse a louça antes, durante e depois, eu cozinharia muito mais, sério.

Esse molho é para todos esses dias, mas pode ser também para aquele dia em que você quer um molho leve e saboroso para acompanhar o espaquete, ou qualquer outra massa que quiser.

Acompanha o raciocínio (que isso nem é uma receita): cortei 8 tomates sweet grape no meio, cortei em tiras duas fatias de peito de peru, coloquei em um pote que fosse ao micro-ondas e reguei com um pouco de azeite. Aqui entra o sal a gosto. Deixei 1 min e 30 s na potência alta. E pronto. Tomatinhos mornos e suculentos para derramar naquela massa que você preparou como de costume.

Pode ser usado tomate comum, cortado em quatro; o peito de peru é opcional, foi só para não faltar proteína na minha refeição; essa receita é porção para uma pessoa.


Em uma fase muito gorda light, usei o molho para acompanhar fatias de abobrinha grelhadas (no grill elétrico). Como adoro abobrinha, curti.

-------------------------------------------------

Para quem não conhece a variedade sweet grape, veja este mais outros 7 tipos de tomate AQUI.


sexta-feira, 20 de maio de 2011

Utensílios que amamos: ralador

Embora amemos os utensílios em geral - mesmo que você sobreviva sem ele, ter o item faz a diferença na cozinha -, escolhi mais uma peça para colocar na lista dos que eu mais uso.

Esse ralador foi comprado na loja on-line do Ponto Frio, mas não está mais à venda nesse site. Ele é pequeno possui um coletor muito prático, que pode ser encaixado nas duas lâminas que vêm no conjunto: uma para ralar grosso e outra para ralar mais fino.

O depósito vem com revestimento de silicone em lugares estratégicos para poder apoiar o ralador enquanto ele é usado, evitando que escorregue e que os pedaços do que você está ralando voe pelos ares. A lâmina dele é bem potente e gosto da facilidade em manuseá-lo, é bem ergonômico. Aqui, ele rala queijo (muito), cenoura (muito), chocolate...

Mesmo que não seja o mesmo modelo, sugiro fortemente um ralador pequeno e com coletor, é prático e evita sujeira.

--------------------------------------------------------

Você pode encontrar ESSE ralador à venda pela internet, além de OUTROS modelos que vão facilitar sua vida na cozinha.

A Ponto Frio não patrocinou esse post. Costumo comprar na loja on-line e (até agora) não tive problemas.

domingo, 15 de maio de 2011

Blogagem coletiva: adolescência

Que jogue a primeira batata frita quem, na adolescência, não trocou uma refeição por um hambúrguer, com todos os acompanhamentos a que se tem direito. Acho que lanche e adolescente andam de mãos muito dadas: a ansiedade de crescer, virar adulto, fazer tudo-agora-ao-mesmo-tempo, se reflete nas refeições. Sentar, comer arroz, feijão, carne e salada? Manda um pastel e um refrigerante que a gente come encostado no balcão mesmo!

Se bem que muita gente adulta parece não ter saído da adolescência e troca tudo por um suculento hambúrguer, rs, mas essa é outra história.

Para esse terceiro tema da Blogagem Coletiva Fases da Vida, que trata da adolescência, deixo uma sugestão mais "adulta" - e saudável - de um lanchinho muito querido por 99,9% das pessoas que conheço: batata frita!

Essa batata frita é assada. Isso aí, mas pode colocar na mesa e dizer que é batata frita porque fica bem crocante e o sabor não deixa nada a dever.



Usei 2 batatas médias. É só descascar (ou não, pode usar com a casca depois de limpar bem com uma escovinha) e cortar em palitos. Seque bem os palitos em um pano de prato limpo e coloque a batata em uma forma de alumínio. Polvilhe farinha de trigo - usei cerca de 1 colher de sopa rasa - e chacoalhe as batatas na forma, pode revolver com as mãos também, para que os palitos fiquem bem envolvidos na farinha. Joguei um punhado de alecrim seco - aqui pode entrar a erva do seu agrado, ou nada. Espalhe azeite por cima das batatas - usei 2 colheres de sopa - e misture bem, chacoalhando a forma mais uma vez.

Disponha os palitos de batata bem espalhados pela forma e leve ao forno médio. Aqui deixei por 30 min, mas o ideal é ficar de olho e tirar quando as batatas estiverem douradas, torradinhas...

Atualizando: esqueci de colocar parte importante do processo. Depois de 15 ou 20 min de forno, vire os palitos com a ajuda de uma espátula, para que dourem dos dois lados.

Acrescente sal a gosto e comemore por comer batatas fritas que não passaram pela fritura!

------------------------------------------------------------

A receita original é do blog Diga Maria, confira AQUI.

Para ver todas as participações na Blogagem Coletiva Fases da Vida - Adolescência, visite ESTE blog, o Publicar para Partilhar.


quinta-feira, 12 de maio de 2011

Reaproveitamento: porta-recados de tampa

Sabe aquelas latas de biscoito amanteigado? A maioria delas vem com desenhos singelos de flores, cenários bucólicos e, algumas vezes, vacas no pasto (leite, Suíça, biscoito suíço, e por aí vai). Aproveitando o ar vintage dessas latas, reaproveite as tampas como porta-recados.

Com a ajuda de martelo e um preguinho, fiz um buraco na parte superior da tampa, por onde passei uma fita de cetim. Então é só usar ímãs para manter recados, contas a pagar - que foi o uso que dei para a minha tampa, não se engane com as contas poucas, é começo de mês -, lista de compras e o que mais você quiser.

Você pode fazer o mesmo com a tampa de qualquer lata que você tenha, como tampas de lata de panetone (aqui, o latão de panetone de 1 kg do ano passado virou porta-revista).

Uma dica: procure usar ímãs bem fortes, daqueles que têm uma chapinha metálica, pois notei que a tampa tem menos "aderência" aos ímãs comuns do que a porta da geladeira, por exemplo.



Com a reciclagem da tampa como porta-recados, o pote de lata que sobrou pode virar um porta-trecos para manter reunidos pequenos acessórios de cozinha ou mesmo para manter seus potes e saquinhos de temperos organizados.

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Bolo de maçã com gengibre



Adoro maçã, é difícil não ter a fruta na geladeira de casa, até porque ela tem uma durabilidade muito boa se for comprada bem fresca e mantida sob refrigeração. Assim, é garantia de sucos de maçã - sim, eu tomo suco de maçã e já passei dos 6 meses de idade -, tortas e bolos de maçã sempre que der vontade.

Ainda não tentei fazer, mas geleia de maçã é uma excelente pedida tanto para conservar as frutas quanto para usar em torradas ou mesmo usar como cobertura de tortas rápidas. Abaixo, deixo a receita da Apple pie do blog Chocolatria, que serve de referência também para fazer só a compota de maçã, que só ela já está bom demais.

(Essas tortas de maçã típicas americanas são um sonho, não? Só vou fazer uma quando tiver um janelão na cozinha, pois deixar a torta esfriando na janela faz parte do ritual).

Mas o que era bom pode ficar ainda melhor. A combinação de maçã com gengibre é simplesmente deliciosa. Experimente fazer um suco ou vitamina de maçã e colocar um naco de gengibre na hora de bater. Bem gelado, refresca até a alma.

E foi nessa combinação que apostei em um momento de secura por bolo. Depois de pesquisar receitas na internet, resolvi fazer uma receita de bolo simples, apenas acrescentando pedaços de maçã e gengibre ralado. Deu muito certo. Ando nessa fase enlouquecida por bolos. Dieta é coisa que pira o cabeção de qualquer um...

A receita foi reduzida para fazer um bolo pequeno (fiz em forma de pudim), para bolos de tamanho normal, dobre a quantidade dos ingredientes. Na batedeira, bati 1 ovo médio com 2 colheres de sopa de manteiga e 3/4 de xícara de açúcar - metade branco refinado e metade mascavo -, até formar um creme bem liso.

Acrescentei 1 e 1/2 xícara de farinha de trigo, 1 xícara de leite e uma colher de chá de gengibre ralado fino, batendo bem em seguida. Depois, vai 1/2 colher de sopa de fermento químico (para bolos), que deve ser batido ligeiramente. Juntei 2 maçãs médias picadas sem casca e misturei na mão mesmo, para preservar os pedaços.

A mistura foi para uma forma com furo central, untada e enfarinhada, e ficou cerca de 30 min em forno médio. Não se esqueça de fazer o teste do palito - furando um bolo com um palito de dente e vendo se sai limpo -, pois o tempo varia. Fica um bolo molhadinho e pedaçudo. Quem quiser polvilhar o bolo ainda quente com açúcar e canela receberá meu apoio incondicional.


--------------------------------------------------------------

Para evitar que a maçã escureça, depois de cortada, regue os pedaços com um pouco de suco de limão.

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Dia das mães: marcador de livros

A postagem foi de última hora. Espero que seu presente do Dia das Mães já não fique para a última hora também. Mas, para quem ainda está pensando no que comprar, deixo uma sugestão e um brinde.

Que tal presentear sua mãe com um belo livro? Conheço poucas pessoas que não gostam de ler nenhum gênero de livro, nem que sejam os best-sellers de auto-ajuda, que não deixam de ser um belo passatempo e geralmente trazem belas mensagens. Têm seu valor.

Se sua mãe for mais "hard reader", descubra qual livro está na mira dela, o lançamento do escritor que ela adora ou o mais vendido dos últimos tempos. Como entusiasta, recomendo também fortemente os livros de receitas/gastronomia. Tenho vontade de comprar todos, pois as editoras vêm caprichando no projeto gráfico e nos temas dos livros dessa área.

Para as mamães que não querem sair da cozinha, deixo como sugestões o livro de receitas Dona Benta - Comer bem, que traz uma bela coletânea de pratos que são nossos velhos conhecidos. É uma delícia de ler e de fazer.

Para as apaixonadas pela confeitaria - eu! -, sugiro o ótimo Técnicas de confeitaria profissional, que coloca merengues e suspiros em seus devidos lugares e ensina passo a passo as técnicas mais conhecidas de confeitaria.

Depois das sugestões, o brinde! Deixo um marcador de livros exclusivo do blog. É só imprimir em papel firme (recomendo os de 120g/m2, se for daqueles que têm um pouco de brilho, ótimo!) e colocar dentro do livro que você comprou para a mamãe :-)

Clique na figura para fazer o download:





















Feliz Dia das Mães a todas as mamães!

--------------------------------------------------

Imagem: Photorack.net

O marcador é feito com kits freebies de scrapbooking digital, não pode ser comercializado, é permitido apenas o uso pessoal.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Sachê ou reaproveitamento de embalagem

O último item do kit do sorteio que faltava detalhar era o sachê, que considero ter sido o mais simples de se produzir, pois não requer muita habilidade manual (como na pintura da caneca) ou dotes culinários (como na mistura para mocha cappuccino - se bem que misturar alguns ingredientes até que é moleza, né?).

O pulo do gato foi o reaproveitamento. Consumo bastante os cristais de gengibre da Ardrak, que vêm em uma embalagem redonda que desliza para abrir e fechar, deixando uma abertura à mostra por onde sai o produto. Achei o conceito da embalagem perfeito para fazer um sachê, pois seria possível regular o tamanho da abertura, para sair mais ou menos aroma, e a embalagem é bem rígida, estável e pequena, dá para colocar em qualquer cantinho do guarda-roupa sem o perigo de derramar. Os adesivos da embalagem saíram facilmente, só puxando.

Para o sachê, usei sagu, umas bolinhas à base de mandioca que - na minha opinião - é melhor item para se fazer sachês sem sujeira e com praticidade. Coloquei um punhado de sagu em um saquinho culinário e acrescentei um pouco de essência. A minha comprei na Paris Essências, lá tem uma grande variedade, dá para comprar on-line e receber em casa, comigo a compra foi muito bem-sucedida.

O sagu precisa ficar no saquinho com a essência por umas 24h. Depois transferi o sagu para a embalagem do sachê e fiz um adesivo redondo personalizado para colocar no topo, tomando o cuidado de recortar no local da abertura. Até o uso, é importante deixar o sachê bem fechado em um plástico ou enrolado em papel filme, para o cheirinho não sair antes da hora.

------------------------------------------------------

O site da Paris Essências é ESSE.

Veja a embalagem de cristais de gengibre da Ardrak AQUI.

Não recebi nada para falar da Ardrak e da Paris Essências, a primeira é a marca de um produto que consumo e gosto, e a segunda é um loja onde comprei e fiquei satisfeita, e só :-)


terça-feira, 3 de maio de 2011

Frango com abobrinha


A grande maioria das minhas receitas (e as de um bocado de gente) nasce da seguinte problemática: tenho X e Y na geladeira, o que posso fazer com eles para o almoço/jantar?

Minha geladeira anda recheada de legumes, verduras e frutas, culpa da decisão de tentar se alimentar de forma mais saudável, mas às vezes - quase sempre - me vejo às voltas com vegetais pedindo "me use, agora ou nunca!". Para não chegar ao triste fim de jogar no lixo, fico diante de alguns dilemas culinários, que às vezes se resolvem em uma sopa de tudo, ou em um risoto de legumes.

Dessa vez o "desafio" nem era tão desafiador. Tinha uma abobrinha cantando para subir e frango. A solução não foi nada mirabolante, mas me surpreendi como uma preparação tão simples deu um resultado tão bom.

Cortei cerca de 300 g de peito de frango (medida totalmente no olhômetro, porção para dois) em cubos e temperei com sal e curry. E só. enquanto o frango descansa, vá para a parte do corte dos legumes. Fatiei em rodelas finas uma abobrinha grande - foi abobrinha a balde, adoro - e cortei 1/4 de cebola média em lascas, no sentido da altura.

Na panela que foi ao fogo médio, coloquei uma colher de sopa de azeite e dourei a cebola. Acrescentei o frango em cubos e deixei dourar também. Com o frango já quase cozido, juntei meio cubo de caldo pronto de legumes dissolvido em meio copo de água. Depois de o franguinho ficar cozinhando e o nível do caldo baixar bem, acrescentei a abobrinha. Deixei cozinhar só o suficiente para a abobrinha dar uma leve amolecida, pois não queria que ela se dissolvesse.

Comidinha confortável, daquelas que aquecem o estômago e o coração.

------------------------------------------------

A receita sobre a qual adaptei a minha está AQUI.

Só corto a cebola agora em lascas, como se usa na comida chinesa. Como não gosto de comer cebola, garanto o sabor nas receitas, mas consigo separar os pedaços para não comê-los.

Usei o caldo de legumes da linha Vitalie, que amenizou a gordura e o sódio em relação aos caldos tradicionais, mas continua castigando. Evito usar, quando uso, coloco pouco.

Gerar PDF da postagem

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...