verificador pinterest Casa, Coisas e Sabores: O bom e velho cachorro-quente (nunca sai de moda!)

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

O bom e velho cachorro-quente (nunca sai de moda!)


Vamos todos esperar o final de semana com um cachorro-quente na mão, que esse é um bom jeito. Sou das que substitui qualquer refeição do dia (inclusive café da manhã) por cachorro-quente sem nem pensar duas vezes. O hot dog - abrasileirado, que bom! - aparece das formas mais diversas pelo país, mas o que mostro a seguir é uma receita do cachorro-quente básico, de preparo bem cuidado, na melhor linha do simples bem feitinho. Não dá trabalho, os ingredientes estão em qualquer mercado de esquina e é tão, mas tão gostoso. A receita é de um cachorro-quente básico, mas você pode incrementar o seu com o que gostar, o céu é o limite!

Todo mundo sabe fazer cachorro-quente, certo? Nem sempre, antes de fazer pela primeira vez, no ano de 1900 e bolinhas, tive que aprender e com o tempo fui descobrindo como fazer do jeito que gosto. Na verdade, estou aprendendo até hoje, pois minha receita básica já sofreu mudanças depois que eu comi um cachorro-quente delicioso feito por um colega de trabalho.

No Rio de Janeiro, assim como em muitos lugares, cachorro-quente que faz sucesso é o tipo "podrão". Além da salsicha - ou linguiça fina - e do vinagrete, podem entrar milho, ervilha, batata-palha, ovo de codorna, queijo ralado, azeitona, maionese, catchup, mostarda. Imagine o tamanho do monstro. Prefiro o cachorro-quente mais simples e não abro mão do vinagrete. Além do molho e da salsicha dentro do pão, no máximo um pouco de catchup ou de mostarda. Invista em bons ingredientes e é tudo de que você precisará para um delicioso cachorro-quente.

Cachorro-quente
(Rende 6 porções)

6 pães
6 salsichas
2 dentes de alho em lâminas
2 colheres de sopa de extrato de tomate*
1/2 colher de chá de orégano
1 pitada de cominho em pó
Azeite
Água

Vinagrete
1 tomate grande em cubos
1 pimentão pequeno em cubos
1/2 cebola pequena em cubos
2 colheres de sopa de azeite
1 colher de chá de vinagre (usei o balsâmico)
Sal

*Na falta do extrato, usei polpa de tomate (1/2 xícara), mas prefiro o primeiro.

Vinagrete: esquente 1 colher de sopa de azeite em uma panela e refogue rapidamente, em fogo alto, o tomate, o pimentão e a cebola. Coisa de 20 segundos, o tomate não deve desmanchar. Coloque em um recipiente e junte o restante do azeite, o vinagre e sal (não exagere). Reserve e não coloque a panela na pia ainda, você vai usá-la de novo.
Corte a salsicha em rodelas. Em uma panela, doure o alho no azeite, junte a salsicha e deixe fritar rapidamente. Coloque água até cobrir, o extrato de tomate e os temperos. Não costumo colocar sal, se achar que precisa, acrescente. Deixe cozinhar por uns minutos. Sirva o molho de salsicha dentro do pão com o vinagrete por cima.



Você pode usar pão de hot dog, pão de leite ou pão sovado, mas a preferência por aqui é o pão francês. A casca mais grossa segura bem o molho e você pode colocar bastante salsicha, vinagrete, hummm. Cada lugar do Brasil tem seu jeito de comer cachorro-quente, do purê de batata de São Paulo à carne moída de alguns cantos do Nordeste. E onde você mora, qual é o jeito de comer cachorro-quente? Como você gosta de montar o seu? Conte nos comentários!

Confira o post original publicado pelo Casa, Coisas e Sabores: O bom e velho cachorro-quente (nunca sai de moda!).

Se você gostou dessa postagem e achou o conteúdo relevante - portanto, que pode ser aproveitado por outras pessoas que estejam procurando sobre esse assunto -, mostre sua recomendação clicando no botão igual a este   localizado no final da postagem

4 comentários:

  1. Bom dia Dri, realmente cachorro quente é a nossa cara perfeito para um fim de semana.
    bjss

    ResponderExcluir
  2. Apetece mesmo dar uma dentada :)
    Beijinho

    ResponderExcluir
  3. Hummm que delicia Adri, adoro cachorro quente. Não sabia que no Rio era podrão como aqui em Sampa hehehe. A única coisa que não tem aqui, pelo menos eu ainda não vi, ovo de codorna também. Vai tudo o que vc disse acima, menos o ovo de codorna. Eu sou como vc, gosto do basiquinho, vinagrete, catchup e mostarda, e caseiro melhor ainda. Adorei sua receita. Beijinhos miga

    ResponderExcluir
  4. Marta, sou louca por cachorro-quente, vira e mexe estou fazendo para o lanche ou para o jantar :) Beijos!

    Sandra, uma ou várias! Por aqui não sobrou nada :) Beijos.

    Josy, tem lugar aqui que coloca coisas no cachorro-quente que até Deus duvida, rss. Acho que a diferença maior do cachorro carioca para o de SP (capital pelo menos) é que aqui não se usa o purê de batata. Tenho que experimentar quando for à SP, nunca comi! Beijoca!

    ResponderExcluir

O que achou da postagem? Tem mais alguma dica para passar? Ficou com dúvidas? O espaço dos comentários está aberto para todos trocarem uma ideia :)

Gerar PDF da postagem

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...